Pastel de Vouzela

O Pastel de Vouzela é o doce mais emblemático do concelho de Vouzela. A massa finíssima, leve e o recheio de doce de ovos, proporcionam uma experiência gastronómica única a quem os prova!

Pastel de Vouzela
Pastel de Vouzela

O Pastel de Vouzela é o doce mais emblemático do concelho de Vouzela.

Nasceu no séc XIX na vila, fruto do trabalho honrado de uma senhora órfã, que fora adotada quando era criança por nove irmãs, tendo duas destas sido freiras no Convento de Santa Clara do Porto.

Mais tarde, vendo-se com catorze bocas para alimentar, recorreu à receita desta delicia que lhe fora ensinada pelas freiras. A massa finíssima, leve e o recheio de doce de ovos, proporcionam uma experiência gastronómica única a quem os prova!

Receita de Pastel de Vouzela

Ingredientes:

  • Massa:
    • Meio litro de água
    • 1 kg de farinha
  • Ovos-moles:
    • 500 g de açúcar
    • 12 gemas de ovos

Instruções

  1. Meio litro água para 1 kg farinha.
  2. Misturam‑se estes 2 ingredientes e deixa‑se repousar a massa.
  3. Sobre o mármore, estende‑se uma toalha de algodão fina e estica‑se muito bem. Sobre esta deita‑se a massa que se irá estender até ficar da espessura de uma folha de papel fino.
  4. A preparação deste folhado finíssimo, estaladiço e leve faz certamente a diferença,
    que os torna inimitáveis.
  5. Cortam‑se pedaços retangulares de aproximadamente 15 x 10 cm. Num tabuleiro dispõem‑se estes pedaços, sobrepondo outras 5 folhas em cada um.
  6. Deita‑se uma porção de ovos-moles no centro, no sentido do comprimento, e dobra‑se a massa como travesseiros, carregando suavemente com um pauzinho em ambas as
    pontas para fechar corretamente.
  7. O tabuleiro vai ao forno não muito quente até alourar nas pontas. Retiram‑se e, depois de frios, polvilham‑se com açúcar em pó.
  8. Ovos-moles: Conta‑se 500 g de açúcar para cada dúzia de gemas de ovos. Leva‑se ao lume o açúcar e um pouco de água até atingir o ponto de espadana. Quando tiver atingido o ponto, vão‑se deitando as gemas uma a uma, mexendo rapidamente sempre na mesma direção, até atingir a consistência própria.