Bolo Conde de Alcáçovas

Este bolo é um doce tipico da doçaria tradicional portuguesa. É originário de Alcáçovas, uma encantadora vila Alentejana, que organiza anualmente uma mostra de Doçaria onde é possivel apreciar este e outros doces tradicionais portugueses.

Bolo Conde de Alcáçovas
Bolo Conde de Alcáçovas

No concelho de Viana do Alentejo são vários os doces conventuais que marcam a sua identidade. Segundo alguns registos, já no século XV doces como a Enxovalhada, o Bolo Real e o Bolo Conde de Alcáçovas eram conhecidos e apreciados e ainda hoje são confecionados de forma tradicional. A localização do Convento de Jesus foi muito importante para a doçaria. Na produção de vinho usavam‑se claras de ovos para aclarar o vinho e doavam-se, às centenas, as gemas às freiras, que as aproveitavam para a criação de vários doces, entre eles o Bolo Real.

Ingredientes

  • 6 ovos
  • 250 g de açúcar
  • 250 g de amêndoa
  • 250 g de gila (chila)
  • Doce de ovos:
    • 200 g de açúcar
    • Meia chávena de água
    • 12 gemas

Instruções

  1. Juntam-se as gemas com o açúcar e bate-se muito bem até obter um creme.
  2. De seguida junta-se a amêndoa e volta-se a bater, mistura-se a gila e, por fim, as claras em castelo.
  3. Vai ao forno em forma untada e forrada com papel vegetal.
  4. Prepara-se o doce de ovos, levando a água e o açúcar ao lume até formar um ponto de espadana.
  5. Juntam-se as gemas quando arrefece e volta ao lume para engrossar.
  6. Quando o bolo está cozido, desenforma-se num prato de barro, barrando-se com doce de ovos.
  7. Por fim batem-se as claras dos ovos com que se fez o doce de ovos e juntam-se algumas colheres de açúcar.
  8. Coloca-se este merengue às colheradas por cima do bolo.
  9. Leva-se ao forno a tostar e decora-se com doce de ovos e amêndoa tostada.

Retirada de “Receitas e Sabores dos Territórios Rurais”, editado pela Minha Terra - Federação Portuguesa de Associações de Desenvolvimento Local - disponível aqui